domingo, 5 de janeiro de 2020

Menina de 13 anos grávida de seu pai não resiste ao parto



Uma menina de apenas 13 anos ficou grávida e não resistiu ao parto. A garota Luana Ketlen de Coari no Amazonas, cidade distante 362 quilômetros de Manaus, engravidou após ter sido estuprada pelo pai Tome Faba, 36 anos. Os abusos ocorrem desde quando Luana tinha apenas nove anos.

Segundo o jornal local, Manaus Alerta, a garota faleceu no dia 11 de dezembro do ano passado. E os familiares não suspeitavam dos abusos. Ela não havia denunciado o próprio pai porque estava sendo ameaçada de morte por ele.

A gravidez foi descoberta após a mãe ter notado mudanças no corpo da filha. Ao levá-la ao médico descobriu-se que ela estava no quinto mês de gestação. Após a descoberta da gestação, criança acabou revelando que havia sido abusada pelo próprio pai. A mãe de Luana se recusou a acreditar na própria filha.


O pai fugiu quando a criança confessou que havia sofrido os abusos, mas ele foi capturado algum tempo depois.

Aos sete meses de gestação, Luana começou a sentir fortes dores. Ela deu entrada no Hospital Regional de Coari no dia 9 de dezembro. O médico diagnosticou que Luana estava com uma anemia profunda e sugeriu que uma cesárea de emergência fosse realizada.

Pouco após o parto, Luana continuou passando mal e os médicos descobriram que ela estava com uma cirrose hepática, derrame pleural (água nos pulmões) e pressão muito baixa. Os médicos tentaram transferi-la para Manaus para que tivesse maiores cuidados, mas ela não resistiu e faleceu no aeroporto. O bebê prematuro segue internado no Hospital Regional de Coari e está se recuperando.

No dia 27 de dezembro, Tome apareceu no tribunal onde irá responder por abuso infantil e maus tratos. O caso revoltou a população local e diversas pessoas compareceram diante do tribunal neste dia para protestar contra Tome.

Nenhum comentário: