sábado, 16 de novembro de 2019

Confronto entre apoiadores de Evo e polícia termina com cinco mortos na Bolívia



Cinco pessoas foram mortas na última sexta-feira (15), durante protestos na Bolívia. Informações da imprensa local dão conta de que as vítimas era plantadores de folha de coca e apoiadores do ex-presidente Evo Morales. Outras 26 pessoas ficaram feridas e outras 169 foram presas.

O confronto começou quando milhares de apoiadores de Evo Morales tentavam chegar à cidade de Cochabamba, onde realizariam protestos contra Jeanine Áñez, que se declarou presidente do país.

O ex-presidente, que está asilado no México, usou o Twitter para pedir "às forças armadas e à polícia boliviana que parem o massacre".

Segundo a imprensa, o comandante da Polícia de Cochabamba, coronel Jaime Zurita, disse que os manifestantes "portavam armas, escopetas, coquetéis molotov, bazucas caseiras e artefatos explosivos".

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) também utilizou o Twitter para condenar o uso desproporcional da força. Ainda de acordo com o CIDH, o Estado tem obrigação de garantir o direito à vida e à integridade física daqueles que protestam pacificamente. (Via: Agência Brasil)

Nenhum comentário: