Um ‘voto de repúdio’ ao prefeito e ao secretário de saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira e Dr. Nanau, respectivamente, gerou...

Vereadores aprovam ‘voto de repúdio’ ao secretário de saúde e prefeito de Santa Cruz

sexta-feira, junho 14, 2019 Marcelo Santa Cruz 0 Comentários


Um ‘voto de repúdio’ ao prefeito e ao secretário de saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira e Dr. Nanau, respectivamente, gerou fortes discussões na Casa Dr. José Vieira de Araujo, na tarde desta quinta-feira (13). A reunião foi a 19ª do período.
De acordo com o autor do requerimento, Joab Gomes, o pedido se deve ‘pela falta de condições de trabalho na área de saúde no município’. No ultimo domingo (09) integrantes da categoria realizaram protesto na frente da UPA.

“Quando faz uma mobilização é porque já se acabaram todos os recursos. As tentativas de conversas (com o governo) já fazem 2 anos, desde o tempo de Breno”, disse Joab, fazendo referência ao ex-secretário, Breno Feitosa.

Carlinhos da Cohab, Marlos Melo, Ronaldo Pacas, Deomedes Brito, Toinho do Pará, Capilé e Júnior Gomes também endossaram as palavras de Joab fazendo críticas à pasta.
Em defesa, a líder do governo municipal, Jéssyca Cavalcanti, disse ser contra o voto por entender que o diálogo está aberto, lembrando de uma reunião marcada para o dia 17 de julho.
A vereadora também ressaltou investimentos na área, como a inauguração de PSF para essa semana no loteamento Dona Lica e suposta conquista de emenda parlamentar, em Brasília.

“Que os senhores tenham essa mesma postura de cobrança, para que o governador pague o débito com Santa Cruz do Capibaribe”, disse Jéssyca falando em atrasos de repasses.

Pouco tempo depois, o líder da oposição, Ernesto Maia, voltou a rebater a vereadora, considerando que o prazo para conversa entre sindicato da categoria e gestão, não foi colocado como prioridade.

“Quando se cobra do estado de Pernambuco é justo. Se deve, tem que pagar. Mas, a prefeitura tem que prestar contas”, falou Ernesto, garantindo que a suposta falta de prestação de contas atrapalha a chegada de novos repasses.

Por várias vezes, houve exaltação por parte dos presentes.
Por que não falam? – Júnior Gomes ainda questionou os demais vereadores da bancada governista pela falta de argumentação na discussão.

“Espanta-me o silêncio da bancada de situação. Nailson, Zezin… não falam nada. Fazem de conta que não tá acontecendo nada. São vereadores ou não? É importante que argumentem se é contra ou favorável”, disse.

Justificativa – O líder da bancada de Situação, Pipoca, votou contra o requerimento e justificou por toda a bancada. O vereador ressaltou a construção de PSF’s e Ambulatório Médico Especializado (AME), além de enfatizar o atraso por parte do estado para pasta. O requerimento foi aprovado por 9 votos (Oposição) a 6 (Situação). Helinho Aragão faltou.
Unanimidade – Durante a mesma reunião foi aprovado, por unanimidade, voto de aplausos ao Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do estado.
Cobranças – Os profissionais pedem melhores condições de trabalho, negociação por reajuste salarial, gratificação do SUS e insalubridade. A classe alega ainda ‘sobrecarga de trabalho’. Em entrevista ao Santa Cruz Online, no ultimo domingo (09), o presidente do Sindicato, Fancis Hebert, afirmou que faltam insumos, como soro e curativos.

0 comentários: