O acordo entre PT e PSB para eleição presidencial em 11 Estados mexe na configuração das peças na disputa para o governo do Estado de ...

Executiva do PT confirma retirada de Marília Arraes da disputa

quarta-feira, agosto 01, 2018 Marcelo Santa Cruz 0 Comentários



O acordo entre PT e PSB para eleição presidencial em 11 Estados mexe na configuração das peças na disputa para o governo do Estado de Pernambuco. Nesta quarta-feira (1º), a Executiva Nacional do PT confirmou o acordo eleitoral com o PSB, onde a candidatura da vereadora de Recife Marília Arraes ao governo do Estado foi retirada por 17 votos a 8 em reunião. A medida era vista como fundamental para haver a neutralidade do PSB, não permitindo a aliança com o presidenciável Ciro Gomes (PDT-CE), que poderia vir a ser o principal adversário do PT no campo do eleitorado de esquerda.


Em Pernambuco, o PSB tem como um dos principais objetivos nesta eleição a reeleição do governador Paulo Câmara (PSB). Em 2014, Paulo Câmara apoiou o senador Aécio Neves (PSDB) para a Presidência da República no segundo turno. Ele se posicionou de maneira favorável ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Marília Arraes afirmou que o acordo entre PSB e PT é "ataque especulativo" à sua candidatura. Por meio de um vídeo que divulgou em redes sociais, nesta quarta (1º), ela disse que é falsa a afirmação de que a executiva nacional do PT teria vetado a sua candidatura. "Este é mais um grande ataque especulativo para desmobilizar a nossa militância", disse. A petista disse ainda que a base de delegados vai decidir, nesta quinta-feira (2), se o PT terá candidatura própria ao governo ou se haverá aliança. "Nós estamos firmes e não vamos deixar que a esperança do povo de Pernambuco seja usada como moeda de troca", afirmou.

O encontro acontecerá no Recife Plaza Hotel, no bairro da Boa Vista, e deve contar com 300 delegados do partido. Em tese, o que for estabelecido por maioria simples vai definir o rumo do partido na eleição estadual - a confirmação ou não da candidatura de Marília Arraes ou o apoio à reeleição do governador Paulo Câmara (PSB), em uma composição que daria uma vaga na chapa para a tentativa de reeleição do senador Humberto Costa (PT).

0 comentários: