"Tem coisas que na política  eu já sei o resultado.  A viúva mandou se unirem  pra apoiar seu filho deputado.  ...

PLANTÃO- EU DIGO, OU NÃO DIGO!

quarta-feira, julho 19, 2017 Marcelo Santa Cruz 0 Comentários



"Tem coisas que na política
 eu já sei o resultado. 
A viúva mandou se unirem
 pra apoiar seu filho deputado. 
Vai ser uma mistura feia
 Jacaré com Arrepiado"

 Marcelo Santa Cruz




AÍ GOSTA DE PERDER VIU!- O ex-prefeito de Brejo da Madre de Deus, Roberto Asfora, está ouvindo "a cantiga da perua". Como diz esta expressão popular, que significa ouvir a mesma melodia, a mesma história sempre, o ex-poderoso escutou mais uma vez um não da justiça. Eu Digo, Ou Não digo o que foi desta vez? Digo sim Família Ferreira de Jaboatão...O seu fã tentou desmanhar mais uma vez a decisão da justiça, quer sair da lei de ficha limpa de todo jeito, mas continua e continuará ficha suja! Será que é por conta disso que ele está se unindo com um empresário? Eita, o jogo político tá feio e os Arrepiados ainda não deram conta do que vem pela frente, els terão que se unir ao Caifora Ferreira. Aposto uma cocada de buga que em breve, estarão todos juntos, e os Arrepiados , vão ser apenas um núcleo do baixo clero jacaré! Alguém duvida?#eunão
Acompanhe trecho do recurso: 

-INTEIRO TEOR DA DELIBERAÇÃO 23ª SESSÃO ORDINÁRIA DO TRIBUNAL PLENO REALIZADA EM 12.07.2017 PROCESSO TCE–PE Nº 1722573-5 EMBARGOS DE DECLARAÇÃO INTERPOSTO PELO SR. ROBERTO ABRAHAM ABRAHAMIAN ASFORA, PREFEITO DO MUNICÍPIO DE BREJO DA MADRE DE DEUS NO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2007.

-RELATÓRIO Trata-se de Embargos de Declaração opostos pelo Sr. Roberto Abraham Abrahamian Asfora, em 30/01/2017, contra o Acórdão T.C. nº 1450/16, proferido pelo Tribunal Pleno deste TCEPE, em 14/12/2016 e publicado em 18/01/2017, ao decidir o Pedido de Rescisão TCE-PE nº1004034-4 nos seguintes termos: VISTOS, relatados e discutidos os autos do Processo TCE-PE nº 10040341, REFERENTE AO PEDIDO DE RESCISÃO PROPOSTO PELO Sr. ROBERTO ABRAHAM ABRAHAMIAN ASFORA, PREFEITO DO MUNICÍPIO DO BREJO DA MADRE DE DEUS NO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2007 AO ACÓRDÃO T.C. Nº 093/10 (PROCESSO TCEPE N° 0903984-3), ACORDAM, à unanimidade, os Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, nos termos do voto do Relator, que integra o presente Acórdão, em NÃO CONHECER, do presente pedido de rescisão.  

Decisão

Ante o exposto, CONSIDERANDO que a deliberação guerreada enfrentou a questão suscitada pelo embargante, não padecendo do vício de omissão; CONSIDERANDO o disposto nos artigos 77, inciso IV, parágrafos 3º e 4º, e 81 da Lei Estadual nº 12.600/04 (Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco); Voto, preliminarmente, pelo conhecimento do presente Embargo de Declaração e, no mérito, voto que se negue provimento, mantendo, na íntegra, os termos do Acórdão atacado. OS CONSELHEIROS DIRCEU RODOLFO DE MELO JÚNOR, JOÃO CARNEIRO CAMPOS, RANILSON RAMOS E ADRIANO CISNEIROS VOTARAM DE ACORDO COM O RELATOR. PRESENTE O PROCURADOR-GERAL, DR. CRISTIANO PIMENTEL. GS/RB 

Veja o documento completo:

http://sistemas.tce.pe.gov.br/jurisprudencia/PesquisaJurisprudencia!baixarArquivo.action?documento.id=2118933



0 comentários: