Luciana Santos ao lado de Marcondes  Moreno e Benedita da Silva, na noite  da segunda-feira 11 em Brasília DIRETO DE BRASÍLIA-  N...

ENTREVISTA EXCLUSIVA

quarta-feira, abril 13, 2016 Marcelo Santa Cruz 0 Comentários

Luciana Santos ao lado de Marcondes
 Moreno e Benedita da Silva, na noite 
da segunda-feira 11 em Brasília

DIRETO DE BRASÍLIA- Na noite da segunda-feira, após a votação da Comissão do Impeachment, a presidente nacional do PCdoB e uma das vozes mais expressivas pela permanência da presidenta Dilma no poder, Deputada Federal Luciana Santos, falou ao blog Sulanca News, sobre o momento que a politica nacional está vivendo.

Marcondes Moreno- Que dias o país anda vivendo hoje?

“Estes dias, são dias decisivos. Há dias que valem por uma vida. O que está em jogo na eleição que acontecerá no domingo é o futuro do Brasil e na verdade o que a oposição levantou este tempo todo não tem nada haver no combate a corrupção, porque se fosse combate a corrupção não poderia aceitar que o processo do impeachment  fosse conduzido por um réu de sete processos no Supremo Tribunal Federal, que é o presidente da Casa Eduardo Cunha e também do próprio Michel Temer que na verdade isto é um conluio entre PSDB de Aécio, Michel e Cunha para poder impor uma agenda deles. Uma agenda que foi derrotada por cinquenta e quatro milhões de votos em 2014”.

Marcondes Moreno- Sobre o manifesto do Rio de Janeiro. O que dizer?

“O que está em jogo também é a democracia. É por isso que o movimento contra o impedimento da presidenta Dilma, contra o golpe, ganhou uma dimensão gigantesca. Todos viram o que foi o manifesto de artistas na segunda feira na Lapa no Rio de Janeiro. Foram mais de cem mil pessoas que foram na Lapa com Chico Buarque, Zeca Pagodinho e a presença de Lula. Ou coisa linda, enorme e de muita gente, que mesmo crítico ao governo Dilma, são pessoas que sabem  o que está acontecendo”.

Marcondes Moreno- O que está em jogo?

“Está em jogo, direitos e conquistas que foram possibilitadas e garantidas neste ciclo político que se iniciou por Lula lá atrás. Todo munda sabe o que significou isto, o enfrentamento da desigualdade regional, mais vagas nas universidades, FIEIS, ampliação de escolas técnicas, entre tantas outras. Basta ver o que era Pernambuco antes de Lula e o que passou a se depois com investimentos estruturadores. De refinaria a setor automobilístico, passando pelo farmoquímico  como a EMOBRAZ . Ou seja, estamos nesta luta para poder garantir a democracia, o respeito ao voto nas urnas,  por que não pode 342 votos, substituir 54 milhões de votos”.

Marcondes Moreno- Está confiante na permanência de Dilma na presidência?

“Sim. Estou confiante acho que vamos vencer o terceiro turno das eleições. Esta oposição vem perdendo eleições no Brasil desde 2002 e querem resolver isto no tapetão, mas o povo não vai deixar porque a gente vai para as ruas e vencer esta batalha no domingo. Eles estão fazendo uma onda porque tiveram 11 votos a mais na Comissão impeachment e todo munda sabe que esta comissão é toda maniteada  por Eduardo Cunha, inclusive o próprio relator cumpriu aquele papel feio na Comissão. Basta dizer que na votação do impeachment do Collor, o Collor só teve um voto, foi 37 a 1. A oposição hoje está desesperada porque para atingir esta quantidade de votos, eles precisam ameaçar e fazer compra de votos, mas não vai ser simples. Nós vamos precisar botar povo nas ruas. Todos viram as pesquisas deste final de semana, do próprio Datafolha que revela que o Aécio despencou, Lula lidera as pesquisas, empatado com Marina. Este fator que mesmo a grande mídia que bateu este tempo todo em Lula, ele cresceu feito fermento de bolo. O povo tem na memoria o que significou Lula para eles, o legado que  foi construído por Lula”.

Marcondes Moreno- Sobre o comportamento do vice-presidente, o que dizer?

“Temer vazou um áudio, mostrando que ele conspira contra a presidenta Dilma. Que papel ele tá cumprindo na história como conspirador. Então penso que com toda esta trama que está sendo montada, vai ganhar a verdade, vai ganhar a Justiça e vai ganhar a democracia. Vamos derrota-los mais uma vez no domingo”. 

0 comentários: