No total, projeto tem cerca de 500 alunos vindos de áreas carentes do município – Fotos: Thonny Hill O Blog do Ney Lima esteve visit...

Projeto social oferece cidadania e oportunidades para centenas de crianças, jovens e adultos em Santa Cruz do Capibaribe

sábado, março 12, 2016 Marcelo Santa Cruz 0 Comentários

Projeto tem cerca de 500 alunos de áreas carentes do município - Fotos: Thonny Hill
No total, projeto tem cerca de 500 alunos vindos de áreas carentes do município – Fotos: Thonny Hill
O Blog do Ney Lima esteve visitando, na última quarta-feira (09), as instalações do Projeto Social Jorge Berto.

A iniciativa, que tem 06 anos de existência, tira das ruas e da criminalidade, através do esporte e da dança, cerca de 500 crianças, adolescentes e adultos, além de oferecer oportunidades de crescimento profissional através dessas atividades.

A maioria dos alunos, que tem acesso de maneira gratuita a aulas de capoeira, jiu-jitsu, muay thai, boxe, hip-hop, rap, swingueira, funk entre outras, vive em áreas de vulnerabilidade social e histórias de envolvimento direto ou indireto com o obscuro mundo do crime são mais do que comuns.
.
Jiu-jitsu
Jiu-jitsu
cats
Hip-Hop
cats
Capoeira
Swingueira
Swingueira
O projeto, segundo vários dos alunos e professores que deram seus depoimentos, é visto como “uma luz no fim do túnel” contra o avanço das drogas, da violência, do desemprego e também do preconceito.

O resultado disso pode ser visto não só pela interação entre eles, mas também pela disciplina durante as atividades e a conquista de quase 1000 medalhas e troféus conquistados em competições regionais e até mesmo fora do estado.
.
IMG_5678.
IMG_5682.
Um desses casos é do lutador de jiu-jitsu Jeisiel da Silva. Com apenas 19 anos, o lutador já coleciona 20 medalhas na modalidade, entre elas 10 vezes de campeão em etapas do Campeonato Pernambucano, vice-campeão nordestino e também de Campeão Brasileiro.
IMG_5739

“Antes do projeto, a minha vida era vazia, não tinha direção, mas com o projeto, passei a ser mais ativo, comecei a competir com um objetivo. Foi aqui que eu abri minha cabeça e para mim, o esporte é tudo, vivo para competir. O jiu-jitsu traz calma, disciplina, é minha vida e quero viver disso: do esporte” – disse.


Outro exemplo do resgate social através do projeto é o do professor de Hip-Hop Ayrel Santana de Araújo. Com 19 anos, ele conhece de perto a violência, já presenciou amigos perderem a guerra (e a vida) para o mundo do crime e hoje também auxilia no resgate desses adolescentes.

.
.
IMG_5728

“Há menos de um ano, um parceiro conhecido por Yuri foi assassinado no bairro Rio Verde. Ele começou comigo na dança há cinco anos, se desviou, começou a andar com pessoas erradas e o resultado final foi triste. Teve ele e outros, mas com esse projeto nós tentamos fazer esse movimento, mudar essa realidade e também eliminar o preconceito. Hoje ajudamos pessoas a terem outro futuro” – disse.


O professor Iranildo Berto de Sousa (“Gordinho do Jiu-jitsu”), diretor e um dos criadores do projeto, falou sobre a importância da iniciativa e o que se deve fazer para se participar do projeto.
.
.

IMG_5762

“Quando eu falo desse projeto, eu até me emociono porque não é todo mundo que tem esse lugar como nós temos. Foram anos de luta, mas nós fomos premiados. Lidar com pessoas é um trabalho que tem que se gostar do que faz e nos envolvemos muito porque tanto alunos, professores e pais tem o objetivo de melhorar. Procuramos saber como nosso aluno é na escola, como ele é em casa e damos orientações para que ele seja um cidadão de verdade. Para participar, basta querer e ter muita disciplina. Um projeto social como esse é de todos que estão à frente comigo e de todos os alunos. A minha meta é que, um dia, nós possamos abrir uma unidade dessas em cada bairro da cidade” – disse.


Gordinho não deu detalhes de quanto o projeto gasta para se manter, mas citou o apoio do empresário santa-cruzense Lisso Santana, tido como padrinho da iniciativa.

“Ele nos ajuda, deu o espaço para treinarmos. Sempre que os meninos vão a campeonatos, procuramos ele e ele nunca disse um não. Ele sempre nos diz que enquanto ele estiver vivo, esse projeto continuará de pé e esse projeto continuará ajudando. A única coisa que queremos é que esses meninos sejam pessoas de bem na vida”.


Para colaborar ou conhecer o Projeto Social Jorge Berto, os interessados podem se dirigir até a “Academia das Oportunidades”, que fica localizada na conhecida “Rua 05”, no bairro São Cristóvão.
.
IMG_5670

0 comentários: