Pensamento do dia:  Nem tudo que é justo é direito e nem tudo que é direito é justo .                                                ...

COLUNA DO VALDECI

terça-feira, março 15, 2016 Marcelo Santa Cruz 0 Comentários


Pensamento do dia: Nem tudo que é justo é direito e nem tudo que é direito é justo.
                                               Autor desconhecido

O certo, o direito e o justo
Olá meus amigos de Brejo da Madre de Deus, ainda contabilizando o tamanho das manifestações que aconteceram neste domingo. Por vezes pensamos no que realmente quem são estas pessoas que participaram do movimento e o que queriam. A Globo fez questão de nos dizer que eles queriam o impedimento da Presidenta e a prisão de Lula. Mas nos restam algumas perguntas: Afastando Dilma e prendendo Lula acabasse a corrupção no pais? A prisão de Lula baseado em que? Se nem mesmo a justiça conseguiu ainda apresentar uma prova concreta que ele tenha cometido algum crime, por ora, apenas indícios. É verdade que no final da semana, dois membros do MP paulista pediram sua prisão preventiva, mas uma pessoa que confunde Engels com Hegel não pode ser levada a sério, e a própria oposição achou o pedido sem fundamentos.
            No caso de Dilma querem seu impedimento porque ela mentiu na campanha, porque atribuem a ela a crise econômica - esquecendo todos os outros atores deste cenário de caos – e porque o Governo dela, que deu toda a liberdade de investigação para a Polícia Federal, estaria envolvido com o escândalo de corrupção que está desmoralizando o país. Soa contraditório você pedir a saída de um Governo que está dando a liberdade de investigação para o MP e a PF. Nenhum desses, são motivo para impedimento.
            Mas se ilude aquele que pensa que o povo não sabe o que quer. Verdade que o que vimos nas manifestações (foram sim!) pedidos de afastamento da Presidenta e a responsabilização do ex-Presidente Lula, mas acima de tudo, vimos um pedido maior pelo fim da corrupção e a moralização da classe política. E é claro, nessa revolta, quem está no Governo acaba levando a culpa. E o povo mostrou que não está a fim de permitir que sua indignação seja usada por oportunistas e aproveitadores, afinal já dizia Eleaonor Roosevelt: “não é justo pedir aos outros o que você mesmo não está disposto a fazer”. Por isso o povo vaiou e desferiu ataques a Geraldo Alckmin. Aécio Neves, Mendonça Filho, Marta Suplicy, Paulinho da Força e quem mais tentou se aproveitar da situação. As pessoas estão se questionando, se Dilma sair, quem fica no lugar dela? Michel Temer? Eduardo Cunha?  Quem poderia apresentar as condições para mudar o que está aí? Trocar corrupto, por corruptos não é a solução, e não estou dizendo aqui que algum dos citados acima seja. Por isso achei interessante um movimento de várias pessoas pela internet dizendo que não iam a manifestação porque o protesto visava, com o impedimento de Dilma, colocar na Presidência Michel Temer, que é investigado pela Lava Jato, ou pior,  Eduardo Cunha, que está envolvido até o pescoço, ou uma nova eleição onde o nome da oposição seria o de Aécio Neves que construiu, segundo denuncia do MP, um aeroporto no sítio do tio com recursos públicos. Estes internautas diziam ainda que participariam dos protesto se houvesse o pedido pela renuncia coletiva de todos os detentores de cargos políticos, com uma reforma política, mudança de sistema político e o fim do voto em legenda.
           Mas vez ou outra, víamos na tv (que alterou sua programação para transmitir o desfile) pessoas pedindo intervenção militar, morte aos comunistas, prisão para todos os políticos, e outras barbaridades. Isso nos lembra ainda o período em que a cidade de Brejo perdeu seu Prefeito por um erro jurídico, quem assumiu em seu lugar não demonstrou o mesmo cuidado e o resultado é que a cidade sofreu. Lembro ainda quando as pessoas foram enganadas por aproveitadores, e passaram pelo ridículo de um protesto sem cabimento contra o TSE que deu a sentença final, resolvendo a questão. Queimaram título e tudo, mas na eleição seguinte estavam lá votando. Onde está a indignação? Uns poucos expertos, se aproveitando da situação tentaram se impor. Situação semelhante a de 2008, lembram? Quando um grupo de pessoas foi induzido a ir para a porta do fórum dizer que houve fraude na eleição, passando por um papel lastimável. Que papelão! Mas observaram que os líderes nem lá apareceram? Muitas pessoas foram à tv, se expuseram, falaram tudo que podiam, até se arriscaram, pois podiam responder algum questionamento na justiça, mas os cabeças do movimento, nem uma palavra. Deixaram o povo humilde e sem conhecimento darem a cara para depois serem ridicularizados.
            Estas pessoas só costumam aparecer em dias especiais, como o próximo sábado na Festa do Glorioso São José, mas será que o motivo deles seria o de devoção ao Santo, de se confessar, pedir perdão pelos erros, rezar um rosário e pedir chuva na nossa região à São José? Qual seria o motivo da aparição destes?  Eu acho que muitas vezes a intenção divina e o compromisso religioso sagrado são deixados de lado e vem até em terceiro, quarto, quinto lugar. O povo de Brejo da Madre de Deus, assim como o povo brasileiro, é sábio, diferencia bem um oportunista de pessoas bem intencionadas. No passado podem até ter se arriscado e eleito um aventureiro e viu como se deu mal. O momento não é para oportunistas, aproveitadores. Não, o momento exige seriedade, responsabilidade, liderança, que sejam mais que bons, que sejam justos e governem com esta justiça. O grande problema é que o Brasil está carente de pessoas com este perfil.
Vitor Hugo já nos dizia, “ser bom é fácil. O difícil é ser justo”, e apesar de estarmos sempre procurando fazer o que é direito, nem sempre este é justo. Precisamos pesar bem as nossas ações para não ser injusto com alguém. E Vitor Hugo nos mostrou isso de forma brilhante no seu célebre livro “Os Miseráveis”, que adoro ler e citar. Ele nos mostra que todos erramos, e que este erro não pode ter uma pena sem fim. Merecemos o perdão e a misericórdia, pois só podemos dar aquilo que recebemos e que nossos atos e palavras interferem na vida dos outros mais do que possamos imaginar (ou seria isso um pensamento cristão esquecido por nós). Por isso, devemos ser mais justos, que direitos. O policial criado por Vitor Hugo, Javert, era um homem muito direito, que cumpria as normas, mas era justo? Assim como a gerente da fábrica que cumpriu a risca o regulamento que não permitia o trabalho de mães solteiras, condenando  Fantine a uma vida de sofrimento, desespero e ruína moral.Ele foi justo? Mas foi com um gesto também que o bispo Myriel mudou a vida de Jean Valjean, o protagonista da história, mostrando a ele a beleza que Deus nos reservou, tornando-o um homem bom e justo. O que mostra que nem tudo está perdido, citando Anne Frank, "apesar de tudo eu ainda acredito na bondade humana".
 Porém, pensemos todos, o que será pior para a crise, manter Dilma ou afastá-la? O que será justo, e o que é direito? Não sabemos ainda como essas manifestações influenciarão os políticos e como acelerará o processo de impedimento, mas que terá influência isso sem dúvida. Outra questão é saber como o PT e a Presidenta irão responder, existe uma manifestação marcada para o próximo dia 18, será que eles conseguem dar uma resposta? Cenas do próximo capitulo.
Valdeci Ferreira Junior é professor das Faculdades Mauricio de Nassau, Professor das redes Municipal de Brejo da Madre de Deus e da rede Estadual de Ensino, Acadêmico do Curso de Direito da Unifavip e analista político.

0 comentários: